terça-feira, 15 de abril de 2014

Pastoral da Criança

Aconteceu na Cúria Diocesana, hoje 15 de abril de 2014, a reunião mensal com os coordenadores de ramo / Paróquias. Na oportunidade, foi feita uma retrospectiva das etapas de formação inicial e contínua, que vem sendo realizada nas paróquias, com o objetivo de formar novos lideres voluntários e fortalecer a caminhada formativa dos veteranos. A Ir. Lurdinha (Coordenadora Diocesana da Pastoral da Criança), ressaltou que o ano em curso será eletivo para as coordenações paroquiais.  

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Concelho do EJC - Regiões Pastorais

No último sábado (12), foi realizada a reunião de Apresentação do jovem coordenador do EJC, nas Regiões Pastorais da Diocese de Guarabira. Na ocasião, contamos com a presença de jovens provindos das respectivas Regiões Pastorais.  

Coordenadores das Regiões Pastorais:

Região Pastoral de Guarabira: Gisele - Paróquia Santo Antônio - Guarabira;
Região Pastoral de Pirpirituba: Kildenberg - Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Pirpirituba;
Região Pastoral de Araruna: Ubiratan - Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Araruna;
Região Pastoral de Solânea: Marcos Prudente - Paróquia Santo Antônio - Solânea;

Região Pastoral de Alagoa Grande: Josiele – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem - Alagoa Grande. 

                                              Pe. Uelvo Geraldo Miguel (Dirigente Espiritual do EJC)

A SEMANA SANTA

       A “semana maior” é a Semana Santa que iniciamos com o Domingo de Ramos, e, no qual, celebramos a 29ª jornada mundial da juventude. Jesus entra em Jerusalém com a multidão O acompanhando em festa e gritando: “Bendito seja o Rei, que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória nas alturas” (Lc 19,38). Os ramos são sinais de alegria e vitória. Jesus desperta tantas esperanças no coração, especialmente das pessoas simples, humildes e abandonadas; compreendendo as misérias humanas, mostrando o rosto misericordioso de Deus e inclinando-Se para curar o corpo e a alma de todos. O coração de Jesus vê a todos. Grande é o amor de Jesus! Acompanhemos os passos de Jesus na sua humilhação, sofrimento e condenação à morte, para participarmos do triunfo de sua ressurreição gloriosa.
            Na segunda, terça e quarta-feira da Semana Santa, contemplamos o Servo sofredor. Os textos bíblicos e as orações nos introduzem, aos poucos, no mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo.
Na Quinta-feira Santa, pela manhã, a Missa do Crisma ( Bênção dos santos Óleos e consagração do Crisma) e da Renovação das Promessas Sacerdotais nos recorda que somos o povo sacerdotal, que Jesus reúne todos em torno de si. Ao mesmo tempo, Jesus institui o sacerdócio ministerial, para que os sacerdotes, ungidos, continuem a ser para o povo sacerdotal aquilo que ele foi e continua a ser através deles: sacerdote, profeta e pastor. À tarde, na missa (Ceia do Senhor), sentamos à mesa pascal com Cristo. Ele institui a Eucaristia, sacramento da “vida doada” em sacrifício amoroso pela salvação da humanidade. No “lava-pés”, ele nos deixou o exemplo, para que o imitemos no serviço humilde e dedicado aos irmãos. É um dia de alegria, amor e gratidão; compromisso, partilha e missão.
Na Sexta-feira da Paixão, não há celebração de Missa, apenas a comemoração da paixão e morte do Senhor. A atitude de respeito pelo jejum, abstinência, tristeza e silêncio é feita na Esperança. Pela morte vem a vida. Só entende a vida quem compreende o Mistério da Dor e do Sofrimento. Comprometamo-nos com o Cristo, Verdade e Vida. Como o Cirineu, ajudemos a carregar a cruz, que pesa nos ombros de tantos irmãos sofredores. Arrependidos dos nossos pecados, estendamos a nossa mão à mão misericordiosa de Deus. Jesus nos convida a seguir seus passos, que levam à vida.
No Sábado Santo somos conduzidos à sepultura de Jesus, aguardando na esperança a ressurreição do Senhor. Sábado de vigília e de certeza que a vida já venceu a morte. Celebrar esta noite é ressuscitar com Cristo. A vitória de Cristo é a vitória de todo cristão.
Com firme fé, com nossas velas acesas, à espera que o Senhor da Vida nos comunique a plenitude da sua vida, já manifestada no mistério Pascal. Corramos ao seu encontro, professemos nossa fé no Senhor ressuscitado. Jesus Cristo, o Cordeiro imolado, tirou o pecado do mundo; morrendo destruiu a morte, ressurgindo deu-nos nova vida. Jesus está sempre conosco.
Peçamos a intercessão da Virgem Maria. Que ela nos ensine a alegria do encontro com Cristo, o amor com que O devemos contemplar, o entusiasmo do coração que O devemos seguir nesta “semana maior” e por toda a vida.


                    Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena – Bispo de Guarabira(PB)

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Apresentação dos coordenadores regionais do EJC.

Será realizada no próximo sábado (12), na Paroquia Santo Antônio, em Guarabira-PB, a reunião de apresentação dos coordenadores regionais do EJC. A reunião será assessorada por Pe. Uelvo Geraldo Miguel (Dirigente Espiritual Diocesano do EJC), contamos com a participação de todos os Grupos dirigentes do EJC da Diocese de Guarabira. 

Semana Santa

            Amados irmãos e irmãs, celebramos na Semana Santa a Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus. Fazemos memória deste grande acontecimento que transformou totalmente a história humana. Pois o Senhor da Vida destruiu a morte com a Sua morte de Cruz. E, deste modo, a humanidade inteiramente foi renovada. Adentremos com Cristo neste mistério de amor tão profundo, para nos tornarmos homens novos pela Graça de Deus.
            A Santa Igreja neste tempo nos convida a deixarmos o comodismo e a indiferença para assumirmos através das celebrações, a vida em Cristo. “Vamos também nós, para morrermos com ele” (Jo 11, 16). Uma vez que “Jesus morreu e ressuscitou, assim também os que morreram em Jesus, Deus há de levá-los em sua companhia” (1 Tess 4, 14). Toda a liturgia desta grande semana quer conduzir-nos por esta via de salvação, que passa pela Cruz, e tem como ponto de chegada, a Gloriosa Ressurreição. Jesus vai à nossa frente, atraindo-nos com o seu amor para que tenhamos a coragem de caminhar até o fim, mesmo quando as forças se exaurem.
            ”Ele, estando na forma de Deus não usou de seu direito de ser tratado como um Deus, mas se despojou, tomando a forma de escravo, tornando-se semelhante aos homens”( Fil 2,6-7).
            Na última ceia, Jesus nos oferece um grande ensinamento de humildade. Ele sendo Deus e Senhor, lava os pés dos seus discípulos e os instrui a fazer o mesmo, revelando, desta forma, que o poder na Igreja é serviço. E a Eucaristia, Cristo alimento, nos impele a amar e servir até o fim. “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”(Jo 13,1).
            Esta postura do Filho de Deus antecipa o sacrifício cruento da Cruz. E todos os olhos devem contemplar aquele que está suspenso, como sacrifício agradável para a nossa salvação. “Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que seja levantado o Filho do Homem”(Jo 3,14). No “Tudo está consumado” (Jo 19,30b), inaugura-se uma nova época: o tempo da Graça. Pois a morte definitivamente foi destruída; e o peso da condenação que estava sobre a humanidade desapareceu por completo.
            “A morte foi absorvida na vitória. Morte, onde está a tua vitória? Morte, onde está o teu aguilhão”? (1 Cor 15,55)
            O sepulcro vazio é o grande sinal de que a morte foi derrotada; e o testemunho das mulheres e dos apóstolos confirma toda grandeza deste ato supremo de amor de Cristo ressuscitado. “Tendo subido às alturas, levou cativo o cativeiro, concedeu dons aos homens” (Ef 4,8). Coloquemos em comum esses dons e proclamemos com a Vida: Cristo venceu! Aleluia!
            Que Nossa Senhora da Piedade nos ajude a viver toda esta semana de santidade; e que possamos na força do amor de Deus viver vida nova, no batismo.  

            Deus abençoe a todos!                                                     Pe José André, CDMD

Reunião da Região Pastoral de Solânea

No último sábado, 05 de abril de 2014, aconteceu a reunião da Região Pastoral de Solânea, sob a assessoria da Comissão Diocesana da Pastoral Familiar. Que ressaltou a importância da implantação da Pastoral nas paróquias.  





terça-feira, 8 de abril de 2014

1º Congresso Americano da IAM

A Pontifícia Obra da Infância e Adolescência Missionária (IAM) realizará entre os dias 23 a 25 de maio de 2014 o I Congresso Americano, sediado no Santuário Nacional de Aparecida- SP, por ocasião do encerramento do Ano da IAM 2013 – 2014 e em comemoração aos 171 anos da mesma, e terá como tema: IAM da América a serviço da Missão.A Diocese de Guarabira será representada nesse evento por: Ir. Sabrina de Oliveira Fernandes (Coordenadora diocesana desta Obra) e Marinez Alexandre Maia de Azevedo (membro desta mesma Coordenação).  Em comunhão com este momento Celebrativo, as paróquias em todo o Brasil, onde existem grupos da IAM, realizarão a II Jornada Nacional, tendo como Tema: “IAM da América a serviço da Missão na África” e o Lema: “Vocês são meus amigos” (Jo 15, 14).  Durante a celebração, seus membros farão a consagração e apresentarão o cofrinho missionário para ser recolhido e enviado para as Pontifícias Obras Missionárias (POM), e este ano esta oferta material se destinará a ajudar as crianças e adolescentes pobres do Continente americano.

A equipe Diocesana da IAM coloca-se à disposição das Paróquias que ainda não fazem a experiência com a Infância e a Adolescência Missionária para possibilitar a implantação desta obra nas mesmas, através de formação para novos assessores, bem como o acompanhamento aos grupos existentes.

A misericórdia é uma carícia de Deus sobre os nossos pecados – o Papa na Missa em Santa Marta

A misericórdia é uma carícia de Deus sobre os nossos pecados – esta a mensagem principal do Papa Francisco na Missa desta segunda-feira na Capela da Casa de Santa Marta. Partindo do Evangelho de S. João no seu capítulo 8, que a liturgia de hoje nos propõe, o Papa Francisco refletiu na sua homilia sobre o episódio da mulher adultera, ali relatado. Os escribas e os fariseus que apresentam a Jesus a mulher surpreendida em adultério não estão preocupados com aquela mulher – afirmou o Santo Padre – mas com as respostas de Jesus: se aconselhasse a lapidação ou decidisse perdoar a mulher Jesus seria sempre motivo de acusações por parte dos fariseus. ‘Quem de vós estiver sem pecado atire a primeira pedra’ – esta foi a resposta de Jesus – observou o Papa – o que lhe permitiu ficar a sós com a mulher, pois todos se foram embora. Jesus diz-lhe que também Ele não a condena e, segundo o Papa Francisco, vai para além do perdão:“Jesus vai para além da lei. Não diz que o adultério não é pecado! Mas não a condena com a lei E este é o mistério da misericórdia de Jesus.”

“Mas Padre, a misericórdia apaga os pecados? Não aquilo que apaga os pecados é o perdão de Deus! A misericórdia é o modo como Deus perdoa. Porque Jesus podia dizer: Eu perdoo-te. Vai! Como fez com o paralítico que lhe tinham trazido a partir do telhado: Os teus pecados estão perdoados. Aqui diz: Vai em paz. Jesus vai para além. Aconselha a não voltar a pecar. Aqui se vê a atitude misericordiosa de Jesus: defende o pecador dos seus inimigos, defende o pecador de uma condenação justa. Também nós, quantos de nós, talvez devam ir para o inferno? E aquela é uma justa condenação... mas Ele perdoa para além disso. Como? Com esta misericórdia!”
A misericórdia – afirmou o Papa Francisco – vai para além e atua na vida de uma pessoa colocando de parte o pecado. É como se fosse o Céu:

“Nós olhamos para o Céu, tantas estrelas, mas quando vem o sol da manhã as estrelas não se vêem. E assim é a misericórdia de Deus: uma grande luz de amor e de ternura. Deus perdoa não com um decreto, mas com uma carícia, acariciando as nossas feridas do pecado. Porque Ele está envolvido no nosso perdão e na nossa salvação. E assim Jesus faz de confessor: não a humilha, não lhe diz: O que fizeste, e quando fizeste e como e com quem? Não! Vai, vai e não voltes a pecar. É grande a misericórdia de Deus, é grande a misericórdia de Jesus. Perdoar-nos acariciando-nos.”

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Dom Lucena visita a Matriz Nossa Senhora do Patrocínio, em Remígio que encontra-se em reforma.




Encontrão Diocesano de Animadores de Comunidades (CEBs)

Será realizado no dia 27 de abril de 2014, das 8h às 16h, no Colégio Nossa Senhora da Luz, em Guarabira. Tendo como tema: “A dimensão profética e missionária das CEBs”. O Encontro será assessorado pelo Pe. Benedito, coordenador das pastorais sociais da Diocese de Campina Grande.  

Padre José de Anchieta proclamado Santo, assim como um bispo e uma religiosa missionários no Québec


O missionário jesuíta do Brasil, Beato José de Anchieta (1534-1597), foi hoje inscrito pelo Papa Francisco no catálogo dos Santos, estendendo o seu culto à Igreja universal. Idêntica disposição abrange outras duas importantes figuras ligadas à missão da América do Norte: o bispo de Québec, D. Francisco de Laval (1623-1708) e a Irmã Maria da Incarnação (1599-1672), fundadora de um mosteiro das Ursulinas na cidade de Québec, ambos de origem francesa e mortos no atual Canadá.
 Os respectivos Decretos de canonização foram assinados pelo Santo Padre, ao receber, esta manhã, o Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Ângelo Amato. Papa Francisco autorizou também a publicação de cinco outros Decretos, que dizem respeito ao reconhecimento de milagres de um Bispo italiano, de um Padre indiano, de dois religiosos italianos e de uma religiosa indiana, vividos nos séculos XIX e XX.

 Finalmente, autorizada a publicação de oito Decretos reconhecendo as virtudes heróicas de outros tantos Servos de Deus, religiosos e religiosas provenientes da Espanha, Itália, França e Brasil (neste caso a Irmã Dulce Rodrigues dos Santos, Fundadora das Missionárias de Maria Imaculada, falecida em 1972.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Igrejas na Diocese de Guarabira tocarão os sinos no dia da canonização do Beato Anchieta


O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convoca todas as Igrejas do país para que toquem os sinos, no dia 2 de abril, às 9 horas da manhã, por ocasião da canonização do Beato José de Anchieta. Em carta, enviada aos Bispos, o Bispo Auxiliar de Brasília e Secretário Geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, explica que será um “gesto de alegria, gratidão e comunhão por estar inscrito entre os santos, o Apóstolo do Brasil”. Durante a 52ª Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá em Aparecida (SP), será celebrada missa em ação de graças pela canonização do beato, no dia 4 de maio, às 8h, no Santuário Nacional.
O Bispo Diocesano de Guarabira, Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, convoca o clero, os religiosos e religiosas, consagrados e consagradas, seminaristas, leigos e leigas, para acolherem a canonização com manifestações de “alegria e ação de graças a Deus”, tocando os sinos, todos juntos, no dia 02 de abril, às 9 horas da manhã, por três minutos, ao menos. As Celebrações Eucarísticas do dia 02 de abril nas Paróquias e Áreas Pastorais sejam de especial louvor a Deus pela canonização do Pe. Anchieta.
O padre José de Anchieta nasceu em 19 de março de 1534, nas ilhas Canárias, Espanha. A sua missão  no Brasil começou em 1553, quando, ainda noviço, aos 19 anos, desembarcou em Salvador (BA) para trabalhar com Padre Manuel da Nóbrega e outros missionários. Morreu em 9 de junho de 1597, em Reritiba, cidade fundada por ele no Espírito Santo que futuramente recebeu o nome de Anchieta. O título de “Apóstolo do Brasil” foi dado pelo prelado do Rio de Janeiro, Dom Bartolomeu Simões Pereira, durante a homilia do funeral.


terça-feira, 1 de abril de 2014

Encontro Estadual da Pastoral Carcerária



De 04 a 06 de abril, acontecerá o Encontro Estadual da Pastoral Carcerária, em Santa Fé – Arara-PB, destinado aos Agentes de Pastoral Carcerária inseridos nas Dioceses do Estado da Paraíba. O encontro será assessorado pela Coordenação Estadual:
 Pe. João Bosco Francisco do Nascimento,
Joselma Alburquerque,
Pe. Francisco Mendes,
José Pereira.